Vendas do varejo no Dia dos Pais faturam R$ 280 milhões a menos que em 2016 em todo o estado

Resultado aponta neutralidade nas vendas da data, mas ainda sinaliza uma movimentação econômica melhor do que a de agosto de 2016

As vendas do comércio varejista no Dia dos Pais caíram 0,5%, de acordo com estimativa da FecomercioSP e da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) em parceria com o Sicomercio, o que gerou um faturamento de R$ 280 milhões a menos na semana que antecede a data.

A estimativa foi calculada a partir de dados da Boa Vista SCPC, por meio de consultas registradas, e não contabilizam ticket médio. Para a FecomercioSP, os resultados da data indicam uma neutralidade, mas, segundo o presidente do Sicomercio, Eduardo Hervatin, ainda si­na­lizam uma mo­vi­men­tação econô­mica um pouco me­lhor do que a de agosto do ano pas­sado com crescimento de 2%.

A Federação e o Sicomercio reforçam que, em agosto, o faturamento previsto para o varejo no Estado de São Paulo deve ser de aproximadamente R$ 60 bilhões. Ainda, segundo as Entidades, a possível expansão no faturamento do setor no período significa que as turbulências do cenário político, ao menos até o momento, não irão comprometer a trajetória de recuperação do movimento varejista até aqui observada.
Para o Sicomercio, a combinação positiva de elementos determinantes do consumo, como a queda notória da inflação, o ciclo de cortes na taxa básica de juros e a elevação na renda agrícola – em razão do forte aumento de exportações de commodities, em que São Paulo tem grande presença – fundamentam a melhora nos indicadores de confiança dos consumidores, gerando, assim, um ambiente favorável ao crescimento das vendas.

Metodologia
O cálculo do volume de vendas para esta data é baseado em uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Boa Vista SCPC, com abrangência nacional. Para este Dia dos Pais foram consideradas as consultas realizadas no período de 6 a 13 de agosto de 2017, comparadas às consultas realizadas entre 7 a 14 de agosto de 2016. A variação no faturamento, por sua vez, foi estimada com base na mudança e na participação das consultas, e na projeção da FecomercioSP para o faturamento da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) do IBGE.

66 recommended