ICC Abril: Pelo terceiro mês consecutivo, consumidor se sente menos confiante.


 Pesquisa realizada pelo Sicomercio aponta nova queda de 4% em relação ao mês anterior. 
 
Limeira, 21 de abril de 2017 – Desde janeiro deste ano o Sindicato do Comércio Varejista de Limeira – Sicomercio tem realizado uma pesquisa para saber qual é o índice de confiança do consumidor (ICC) em Limeira e, pelo 3 mês consecutivo, a pesquisa tem mostrado leve queda nestes indicadores.

 

A pesquisa, que escutou 547 pessoas durante 3 dias, alcançou 103,1 pontos no mês de março, uma queda de 4% em relação ao índice do mês anterior. A escala de pontuação varia de zero (pessimismo total) a 200 (otimismo total). A apuração ainda apontou que as mulheres são as mais pessimistas em relação à situação econômica atual, com até 13 pontos de diferença da opinião masculina.
 
Para o presidente do Sicomérico, Eduardo Hervatin, apesar do início da recuperação da economia nacional, os resultados práticos ainda levarão algum tempo para refletir na população, o que contribui para manter o clima de preocupação e pessimismo. “Apesar da queda em relação ao mês anterior, o saldo se mantém acima dos 100 pontos, entendendo que os limeirenses acreditam em uma melhora econômica nos próximos meses”, ressalta. 
 
Desenvolvida com o apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a pesquisa é composta pelo Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) e pelo Índice de Expectativas do Consumidor (IEC).
 
O ICEA, que traduz o sentimento do consumidor em relação à sua situação atual, caiu 2,2% em comparação com o mês anterior e ficou em 48,7 pontos. Já o IEC, responsável por antecipar as percepções do consumidor em relação ao futuro e, consequentemente, sua propensão para compras, registrou uma queda de 4%, atingindo 139,4 pontos. 
 
 
Metodologia
O ICC começou a ser apurado mensalmente pelo Sindicato do Comércio Varejista de Limeira (Sicomércio Limeira) em janeiro de 2017. Os dados foram coletados com 547 consumidores no município. O objetivo é identificar o sentimento dos consumidores levando em conta suas condições econômicas atuais e suas expectativas quanto à situação econômica futura.

 

Os resultados são segmentados por nível de renda, gênero e idade. O ICC varia de zero (pessimismo total) a 200 (otimismo total). Sua composição, além do índice geral, apresenta-se em: Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) e Índice das Expectativas do Consumidor (IEC). Os dados da pesquisa servem como um balizador para decisões de investimento e para formação de estoques por parte dos varejistas, bem como para outros tipos de investimento das empresas.

 

A metodologia do ICC foi desenvolvida com base no Consumer Confidence Index, índice norte-americano que surgiu em 1950 na Universidade de Michigan. No início da década de 1990, a equipe econômica da FecomercioSP adaptou a metodologia da pesquisa norte-americana à realidade brasileira. Atualmente, o índice da Federação é usado como referência nas reuniões do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), responsável pela definição da taxa de juros no País, a exemplo do que ocorre com o aproveitamento do CCI pelo Banco Central dos Estados Unidos.
70 recommended
bookmark icon