O reajuste dos empregados do comércio permanece em negociação!


Até o presente momento a Convenção Coletiva de Trabalho dos empregados no comércio não foi celebrada.

A data base da categoria é 1º setembro, porém é comum ocorrer algum atraso nas negociações. Neste ano, especialmente, com uma economia estagnada pela recessão e pelos desacertos na administração do país, as dificuldades para um acordo entre patrões e empregados estão sendo maiores. Se levarmos em consideração somente a reposição das perdas salariais medida pela infração acumulada no ano, provavelmente os reajustes não passarão de 3% (três por cento).
Sabemos que, tanto empregados como patrões, estão sofrendo as consequências desta longa crise que afastou o consumidor das compras e esgotou o poder de barganha do empresário do comércio.

“Crise econômica, Incertezas e Desaceleração da economia, são ingredientes perfeitos para esta tempestade que está interferindo na vida de todos. Gera baixo consumo, insegurança, retração na produção e diminui as ofertas de produtos”, explica Eduardo Hervatin, presidente do Sicomercio.

O País trabalha por uma onda de otimismo para vencermos os dias de incertezas. Mas ainda assim o mercado está passando por transformações e deveremos estar preparados para uma economia de Mercado, com maior disputa pelo melhor profissional e mais Competitividade entre as Empresas.

7 recommended
bookmark icon